Uso comercial depende de autorização da ANP

Ainda falta uma análise da engenharia da fábrica e a regulamentação do uso depende também da autorização da ANP, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, mas o caminhão Volvo FH B100 já está disponível comercialmente. O novo pesado pode rodar com 100% de biodiesel (B100).

O FH B100 foi feito a pedido de frotistas que produzem seu próprio biodiesel, principalmente a partir de soja. “Ainda é um volume restrito de clientes, mas estamos empenhados em garantir mais uma possibilidade de uso de biocombustível”, disse Alcides Cavalcanti, diretor executivo da Volvo Caminhões, destacando que veículos comerciais abastecidos exclusivamente com biodiesel reduzem entre 30% e 70% as emissões de CO2.

O comprador do Volvo B100 precisa solicitar aprovação da ANP, que tem rígidos controles sobre a produção e estocagem desse combustível para uso veicular.

O motor é exclusivo, baseado nos atuais propulsores Euro 6 da marca e aceita várias proporções de biodiesel: do B14 (diesel S10 com 14% de biodiesel, atualmente disponível nos postos do Brasil) até o B100 (biodiesel puro).

O projeto é resultado de anos de pesquisa e desenvolvimento da Volvo com combustíveis alternativos, com foco na redução de emissões. Globalmente a marca tem ampla gama de opções, como o biodiesel, diesel verde HVO (óleo vegetal tratado com hidrogênio) e o biogás GNL (gás natural liquefeito).