Na compra ainda hoje preço cai para 105,8 mil e comprador ganha um carregador de R$ 7 mil

O objetivo da BYD é fazer do Dolphin Míni o primeiro carro elétrico do consumidor brasileiro. Ele foi apresentado nesta quarta-feira (28/2/24) oferecendo tecnologia de ponta, conectividade, autonomia de 285 km e com um preço competitivo. A carroceria e o design é de um perfil jovem e urbano, conectado.

É um carro para quatro pessoas, mas mantém um bom espaço interno, bom acabamento, banco do motorista com ajuste elétrico em seis posições, cintos de segurança dianteiros com pré-tensionadores e aviso sonoro. O carro não tem túnel traseiro central, o que amplia o espaço para os passageiros.

Tela flutuante de 10,1″ e rotação elétrica. Há modo de tela dividida (função GPS/Spotify), conexão 4G e armazenamento em nuvens disponíveis no ICS. Carregamento por indução para smartphone, portas USB-A, USB-C e tomada 12V. Já o painel de instrumentos LCD de 7”, direção elétrica, volante com ajuste manual de altura e profundidade.

Controle de cruzeiro com seletor de velocidade, luzes de leitura acionadas via touch, com acionamento automático e luzes de cortesia. Vidros elétricos, câmera de ré, função “Follow me Home”, assistente de voz e retrovisores com aquecimento, descongelamento e ajuste elétrico, além de rebatimento manual, seis airbags e câmera de ré.

O porta-malas tem capacidade para 230 litros e pode armazenar até 930 litros com os bancos traseiros rebatidos e acomoda um kit de reparo de pneus, para consertos emergenciais.

O motor é o elétrico com potência de 75 cv com torque máximo de 135 Nm. O modelo acelera de 0 a 100 km/h em 14,9 segundos e pode chegar à velocidade máxima de 130 km/h. Possui raio de giro 4,95m e peso de 1.239 kg em ordem de marcha (peso bruto total de 1.568 kg).

Quem comprar nesta quarta-feira (28/02) até meia noite ganha um bônus de R$ 10.000,00 e o carro sai por R$ 105.800,00. Além disso, o comprador ganha um carregador wallbox.